quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Zapping

É engraçado. Há poucos dias atrás comecei a chegar a uma conclusão um pouco parva e simultaneamente óbvia, relativamente a uma prática minha diária. Mas hoje ao ler um post de um outro blog, tive essa certeza, porque me apercebi que afinal não sou só eu. Que há uma modalidade nova no dito "saltitar". Ou seja, depois de se ter começado por fazer zapping pelos canais de televisão e estações de rádio, eis o zapping na blogoesfera.
Como diria o nosso velho ansião, "e esta eihn?!!"

Alemães desaparecidos

Que é feito destes 2 alemães que eu gostava tanto de ouvir na minha adolescência?
Ok, no caso do Sasha também adorava ver, confesso.
:P
Sasha - If you believe

Add to My Profile | More Videos

Sarah Connor - From Sarah with love

For so many years we were friends
And yes I always knew what we could do
But so many tears in the rain
Felt the night you said
That love had come to you
I thought you were not my kind
I thought that I could never feel for you
The passion and love you were feeling
And so you left
For someone new
And now that you're far and away
I'm sending a letter today

From Sarah with love
She'd got the lover she is dreaming of
She never found the words to say
But I know that today
She's gonna send her letter to you

From Sarah with love
She took your picture to the stars above
And they told her it is true
She could dare to fall in love with you
So don't make her blue when she writes to you
From Sarah with love

So maybe the chance for romance
Is like a train to catch before it's gone
And I'll keep on waiting and dreaming
You're strong enough
To understand
As long as you're so far away
I'm sending a letter each day

From Sarah with love
She'd got the lover she is dreaming of
She never found the words to say
But I know that today
She's gonna send her letter to you

From Sarah with love
She's gotta know what you are thinking of
'Cause every little now and then
And again and again
I know her heart cries out for you

From Sarah with love
She'd got the lover she is dreaming of
Never found the words to say, ahh
But today, but today...

From Sarah with love
She took your picture to the stars above
And they told her it is true
She could dare to fall in love with you
So don't make her blue when she writes to you
From Sarah with love

So don't make me blue when I write to you
From Sarah with love

Paula Cole - I Don't Want To Wait

Avril Lavigne - I'm With You

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Madonna - Don't cry for me Argentina

Voltava eu para casa já sozinho, numa destas madrugadas de fim-de-semana, quando ao ligar o rádio do carro e ao fazer zapping, deixei ficar numa estação porque estava a dar esta música. Como a adoro e há muito tempo que não a ouvia, fiquei a ouvi-la e a recordar cenas do filme "Evita". E pus bem alto, eram umas 5 e tal da manhã, cantei bem alto, mas na estrada não deveria fazer mal. Isto porque no máximo com aquilo a única coisa a quem podia meter medo seria aos animais selvagens ou caçadores.

The Scissor Sisters - Land of a Thousand Words

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

R.E.M. - Everybody Hurts

Ultimamente tenho me sentido um pouco assim.

When the day is long and the night, the night is yours alone,
When you're sure you've had enough of this life, well hang on
Don't let yourself go, 'cause everybody cries and everybody hurts sometimes

Sometimes everything is wrong. Now it's time to sing along
When your day is night alone, (hold on, hold on)
If you feel like letting go, (hold on)
When you think you've had too much of this life, well hang on

'Cause everybody hurts. Take comfort in your friends
Everybody hurts. Don't throw your hand. Oh, no. Don't throw your hand
If you feel like you're alone, no, no, no, you are not alone

If you're on your own in this life, the days and nights are long,
When you think you've had too much of this life to hang on

Well, everybody hurts sometimes,
Everybody cries. And everybody hurts sometimes
And everybody hurts sometimes. So, hold on, hold on
Hold on, hold on, hold on, hold on, hold on, hold on
Everybody hurts. You are not alone

Madonna - Sorry

Como passo a vida a pedir desculpa, aqui fica mais um tema com esse título. Embora os meus pedidos nada tenham a ver com o que é dito na letra, que fique aqui o esclarecimento.

Mitenes

As coisas que aprendemos no nosso dia a dia são surpreendentes. Não é que eu me importe, porque adoro aprender com tudo e todos e acho que a vida deve ser isso mesmo, uma aprendizagem constante (eu só nunca mais aprendo é a lidar com sentimentos, enfim, adiante).
Na semana passada, ao passar por uma loja num Centro Comercial de Lisboa, vi algo e decidi comprar de imediato. Porquê? Além de ter achado barato, queria ter aquilo ou algo semelhante, já que em tempos tinha tido, mas as minhas estavam mais que velhas e pequenas (comprei-as no final da minha primária, imagine-se). Refiro-me a umas luvas sem dedos.
Lá vim para casa, mostrei a compra á família, quando a minha avó diz:" Mas isso tem um nome específico, não são luvas sem dedos, são mitenes. Não acreditas, espera aí". Foi buscar um dicionário ilustrado e lá estava, quer a explicação, quer a figura.
E lá está, a experiência de vida da minha avó, assim como a de muitos idosos, mostrou que também eles sabem muito, muitas vezes mais que nós. Eu ainda numa de confirmar se não era só luvas sem dedos para senhora, fui ao google certificar-me. E de facto são luvas sem dedos no geral. Aliás, se escreverem mitenes na pesquisa das imagens do google, podem ver alguns exemplares, retirados do catálogo on-line da La Redoute.
Bom, mas também já ouvi uma piada da minha avó a dizer que as minhas mitenes parecem luvas de sem-abrigo, enfim, opiniões.

161

Respondendo ao desafio que o X e o F (Comyxtura) me lançaram. O desafio consiste no cumprimento dos cinco passos que a seguir se enumeram:

1. Pegue no livro mais próximo, com mais de 161 páginas – implica aleatoriedade, não tente escolher o livro;

2. Abra o livro na página 161;

3. Na referida página procurar a 5.ª frase completa;

4. Transcreva na íntegra para o seu blogue a frase encontrada;

5. Aumentar, de forma exponencial, a improdutividade, fazendo passar o desafio a mais 5 bloggers à escolha.


Cá vai:




"Na verdade, a mente de Finduilas estava dividida."
in Filhos de Húrin, J.R.R Tolkien



Para continuar esta fantástica odisseia, deixo o desafio a:
Some Ridiculous Thoughts

Lava Flow

Suspeitas

Blog do Palim

AllenGirll

David Fonseca - Superstars



Your heart is broken
And you don't seem to mind
I guess it happened
A little too many times, too many times


You tried and you got tired
Those long half-written stories
You held a fire
Right under the snow

They don’t, they don’t
How could they really know?, they don’t
They don’t know how it really feels

They’re just here on holidays
Like dummies filling landscapes
How could they see you cry
Do you remember me?
I was the one that held you through
I held the spotlight when you did that crazy dance
I danced with you, I felt like superstars do
Me and you
We're just like superstars


I was around you
You couldn't really tell
I held you close while
While you drove you just drove into hell, you know

A kind of hurt that binds
A light that loves you blind
And while your feet go
They go deeper in the sand
You wait and drown
You're waving to the crowd that sits
But they don’t know how it really feels
They're just here on holidays
Like dummies filling landscapes
How could they see you cry
Do you remember me?
I was the one that held you through
I held the spotlight when you did that crazy dance with me

Yeah you did that crazy dance
You did that crazy dance for me

Did that crazy dance, did that crazy dance...


'Cause they don't know how it really feels
They’re just here on holidays
Like dummies filling landscapes
How could they see us cry?
Now do you remember me?
I was the one that held you through
I held the spotlight when you did that crazy dance for me
As I danced with you, I felt like superstars do
Me and you
We're just like superstars

Danced with you, just like superstars do
Me and you
Just like superstars

domingo, 28 de outubro de 2007

Donna Lewis - I Love You Always Forever

Amas-me?

Esta tarde, enquanto estacionei no sofá da minha sala para lanchar qualquer coisa, lá fiz algo que em mim é raro de há uns bons meses para cá. Ver televisão. Comecei a lanchar e a fazer companhia à minha irmã, enquanto via um filme daqueles do género comédia romântica.
Nisto, numa das cenas, a Drew Barrymore faz uma pergunta ao par daquele filme: AMAS-ME? A resposta dele? Que dar-lhe uma resposta daquelas naquele momento seria muito estranha e complicada para ele. Isto porque a palavra amor, dizer que ama alguém é difícil. Mas que se tiver em conta que quando ele se levantava o primeiro pensamento dele era ir tomar o pequeno-almoço ao bar do hotel para ver se a via ao longe a comer, ver como estava bonita, ver como o sol da manhã lhe reflectia no rosto, querer saber mais dela, querer estar sempre com ela, estar dependente dela, então que sim, que a devia amar. E lá se beijaram pela primeira vez.
Mas acho que embora a alguns lhe custem admitir, amar, estar apaixonado é isto mesmo.
Querer estar sempre com o outro, querer saber mais sobre ele, na sua ausência estar sempre a pensar nele, precisar dele como quase de ar para respirar, ficar deprimido quando não se está com ele, sonhar com ele, observar todos os seus pormenores, como fala, como sorri, como pestaneja, as suas expressões, conhecer os seus gostos, por vezes não saber o que lhe dizer ou ficar inibido porque se apercebeu que foi apanhado a olhar para ele e fica-se constrangido. Saber que por essa pessoa era capaz de fazer as maiores loucuras da vida, sacrificar tudo, dar-lhe tudo, estar sempre a pensar em coisas para lhe oferecer, surpresas a preparar. Dar a vida por esse amor.
Quase como que uma doença crónica, em que a cura é mesmo isso, a partilha, a reciprocidade, o amor correspondido.

Anouk - Losing my religion

Uma versão que desconhecia por completo mas que ontem, dada a conhecer por um grande amigo, adorei ouvir no carro e cantar.

That's me in the corner
That's me in the spotlight, I'm
Losing my religion
Trying to keep up with you
And I don't know if I can do it
Oh no, I've said too much
I haven't said enough
I thought that I heard you laughing
I thought that I heard you sing
I think I thought I saw you try

Every whisper
Of every waking hour I'm
Choosing my confessions
Trying to keep an eye on you
Like a hurt lost and blinded fool, fool
Oh no, I've said too much
I set it up

Alanis Morissette - You Learn

Pelos vistos só eu é que não aprendo e não retenho o raio das lições da vida.

You live you learn, you love you learn
You cry you learn, you lose you learn
You bleed you learn, you scream you learn

You grieve you learn, you choke you learn
You laugh you learn, you choose you learn
You pray you learn, you ask you learn
You live you learn

Anastacia - You'll Never be Alone


The world is changing
and time is spinning fast
it's so amazing how you came into my life
I know it seems all hope is gone
I know you feel you can't be strong
and once again the story ends with you and I

And anytime you feel like you just can't go on
just hold on to my love
and you'll never be alone

Hold on
we can make it through the fire
and my love
I'm forever by your side
and you know
if you should ever call my name
I'll be right there
you'll never be alone

Hopeless to describe
the way I feel for you
no matter how I try
words would never do
I looked into your eyes to find
as long as love is alive
there ain't nothing we can't make it through

Anytime, or only for a while
don't worry
make a wish
I'll be there to see you smile

Hold on
we can make it throught the fire
and my love
I'm forever by your side
and you know
if you should ever call my name
I'll be right there
you'll never be alone

Through the fire, by your side
I will be there for you so I'm, don't you worry
(and you know, I'll be there)
you'll never be a... alone

Hold on
we can make it through the fire
and my love
I'm forever by your side
and you know
if you should ever call my name
I'll be right there

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Ipods de graça e vocês... Grandes amigos da onça

Não sei se já tiveram a notícia que os CTT estão a dar Ipods, é verdade. Como e porquê? Pois bem, lembram-se daquela iniciativa que custou rios de dinheiro ao Estado, perdão a todos nós (porque sai da carteira de todos) que consistia o pessoal passar a ter um endereço electrónico registado, que nos permitiria fazer uma série de coisas por lá, em vez de terem que se dirigir aos balcões dos CTT? Acho que aquilo deu buraco e poucos o fizeram.
Eu talvez pela graça, fiz a minha conta em Fevereiro passado. Mas vou ser sincero, nunca a usei. Mas como tenho essa conta associado ao meu email, fui informado esta semana que se eu convidar amigos a aderirem ao ViaCTT, ganho um Ipod Shuffle. E não é peta como aqueles mails que andavam por aí a dar suspostos Nokia, é mesmo verdade, está tudo explicado no site dos CTT.
Bom isto para dizer que se 10 amigos meus se registarem com um código meu ganho o dito brinde. E se eles fizerem o mesmo, convidarem outros 10, ganham também um leitor mp3. Portanto é a aproveitar. Só que é fantástico como em quase 70 convites que fiz, apenas 2 se inscreveram... Grandes amigos os meus.
Há por aí alguém que me queira fazer este jeitinho? E já agora aproveitam e tentam ganhar também um. Ao menos se contribuem para os impostos e iniciativas falhadas do governo, que recuperem parte desse dinheiro no dito leitor MP3 que eles oferecem.

David Bowie - Thursday's Child

Ceias

A época do Outono já veio e com ela vêm por arrasto uma série de coisinhas da estação óptimas para comer e aumentar e alargar o corpinho, não é? Pois, ontem cá por casa chegaram as primeiras "goluseimas".
Estava eu ontem à noite, sem intenção nenhuma de comer mais, quando afinal comi de novo. Depois de jantar, o meu pai deu-me a seguinte notícia no quarto. "Há ali batata doce assada queres?" Pensei, pensei e decidi, "não pode ser, mesmo agora acabaste de comer e jantaste que nem um bruto, esquece. Fica para amanhã". E de facto ficou, mas para depois da meia-noite, lol (sempre foi para o dia seguinte).
Saí eu do pc para me ir deitar, já era 1 e tal da manhã (eih, bem bom, duas da manhã, bem bom , la la la) quando vou à cozinha beber um copo de água antes de ir dormir. De repente, olho para a mesa da cozinha e vejo uma meia romã, ou seja, alguém tinha estado a comer parte daquele fruto. Nisto olho mais para diante e que vejo eu no balcão da cozinha? Uma prata muito enroladinha, imagine-se com o quê? A bela da batata doce, ainda morninha. A gula apoderou-se de mim e nem pensei duas vezes. Óbvio que não optei pela romã, mas pela batata doce. Mas pensei, isto sabia-me bem com um acompanhamento. Adivinhem o que fui buscar? Um pouco de bacon e presunto. Sim, porque eu adoro misturar o doce com o salgado, pancadas. Chego ao ponto de estar a comer um prato principal de uma refeição e intercalar com a sobremesa. Mesmo, mesmo pancada. Muita sorte foi não estar a comer batata doce com batatas fritas de pacote, lol.
Portanto, para quem não queria comer mais a seguir ao jantar, fui-me deitar de estômago cheio, bem pior, enfim.
Já hoje preferi uma coisinha mais leve. Um chocolatinho com base de bolacha, mas foi uma barra das pequenas.
Pode ser que qualquer dia ceie algo com mais sustância e mais pesado, tipo um gajo. sei lá.... Nããããããã.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Simply Red - Your Eyes

Quando era teen ouvia que me fartava este senhor, esta banda e depois claro... como disse foi até fartar. Hoje é raro, mas esta música por vezes recordo-a.

I wanna look into your eyes again
I wanna look into the windows of your soul

Suede - She's In Fashion

Pet Shop Boys - New York City boy

James - Getting Away With It (All Messed Up)

The Cardigans - Lovefool

The Colour Of My Love

Sei que há quem não goste dela, quem não goste da sua voz, mas o facto é que na minha opinião, há músicas que fizeram para ela que são terrivelmente arrebatadoras. Mesmo que fossem cantadas por outra pessoa, é a música e a letra em si. Esta é uma delas. Apeteceu-me ouvir isto hoje e fiquei com ele cá dentro pesado, arrepiado e como previa, ao recordar a letra deste tema, chorei.

I'll paint my mood in shades of blue
Paint my soul to be with you
I'll sketch your lips in shaded tones
Draw your mouth to my own

I'll draw your arms around my waist
Then all doubt I shall erase
I'll paint the rain that softly lands on your wind-blown hair

I'll trace a hand to wipe out your tears
A look to calm your fears
A silhouette of dark and light
While we hold each other oh so tight

I'll paint a sun to warm your heart
Swearing that we'll never part
That's the colour of my love

I'll paint the truth
Show how I feel
Try to make you completely real
I'll use a brush so light and fine
To draw you close and make you mine

I'll paint a sun to warm your heart
Swearing that we'll never part
That's the colour of my love

I'll draw the years all passing by
So much to learn so much to try

And with this ring our lives will start
Swearing that we'll never part
I offer what you cannot buy
Devoted love until we die

(David Foster)

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Seu palerma... Vacas há muitas

Bom, durante o dia de hoje, o meu 2º de formação no novo trabalho, um coleguinha meu disse uma boca mesmo à machão. Mas já lá chegamos.
Estavamos a falar de seguros relacionados com fenómenos da natureza (como terramotos, trombas de água, etc), quando uma dúvida surgiu. Uma colega pergunta, "então e para os animais selvagens, qual o seguro mais adequado?" Ao que parece o de colisão, acidente ou capotamento, visto que um animal não é um fenómeno da natureza. Nisto começa-se a falar de gado, mas se este têm dono, supostamente a responsabilidade é dele mesmo, já que os animais irracionais não podem ter responsabilidade nem civil, nem criminal. O facto é que se disse isso mesmo, por exemplo, as vacas que andam por aí a pastar têm por norma dono. Aí vem a resposta do meu colega muito armado em machão: "Pois, mas deixem lá que eu conheço muitas vacas que andam por aí e não têm dono". Palavras para quê.

10 Things I Hate About You

I hate the way you talk to me
And the way you cut your hair.
I hate the way you drive my car.
I hate it when you stare.
I hate your big dumb combat boots
And the way you read my mind.
I hate you so much it makes me sick.
It even makes me rhyme.

I hate it...
I hate the way you're always right.
I hate it when you lie.
I hate it when you make me laugh;
Even worse when you make me cry.

I hate it when you're not around
And the fact that you didn't call,
But mostly I hate the way I don't hate you;
Not even close;
Not even a little bit;
Not even at all.

I Want You To Want Me

Clip de um cover feito para o filme "10 Things I Hate About You"
Às vezes é isso mesmo, precisa-se alguém para voltarmos a encontrar o nosso amor próprio. Mas também é verdade que quando se ama alguém, quando se quer essa pessoa, também queremos que ela nos queira do mesmo modo, com a mesma força, a mesma vontade, com o mesmo amor.

Quanto ao filme, embora seja mais um filme de adolescentes, gostei muito e tem um elenco fantástico, embora nesta altura ainda fossem menos experientes. Entre os actores destaco claro o Heath Ledger que adorei ver no "Brokeback Mountain"; e o Joseph Gordon-Levitt, actor conhecido da série "3º Calhau a contar do Sol", mas também de um filme que vi recentemente e que me tocou imenso, o "Mysterious Skin". E já viram como neste filme eles estão tão parecidos de cara?

Daniel Powter - Free Loop

Este clip também está tão giro. Com o piano velho, uma metáfora de um sonho a realizar, algo que se deseja ter tanto. E como eu gostava de saber compôr e tocar como ele.

Daniel Powter - Bad Day

Adoro esta música, adoro, adoro adoro.
É capaz de me pôr bem disposto mesmo quando não estou. E adorava saber tocar piano como este gajo. E já agora com ele. Não sei, acho que seria uma escolha difícil, escolher entre o Daniel Powter e o James Blunt, são os dois bonzões.
E o clip, o que falar. É tão lindo e sei lá, faz lembrar aqueles amores que o destino se encarrega de juntar. Também quero!!!!!

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Boa notícia para a maioria dos gays... ou não

Eis uma notícia publicada no semanário "Sol", no passado fim-de-semana. Uma péssima constatação para muitos... Tadinhos, que pena que eu não tenho. Que chato, não é? Deve ser por isso que se vêem poucos gays com mais de 50 ou 60 anos por aí. Será?

"Poligamia faz mal aos homens
Quanto mais poligâmica é uma espécie, mais rápido os machos envelhecem e morrem. Um estudo da Universidade de Cambridge, da Grã-Bretanha, publicado na última edição da revista «Proceedings of the Royal Society», sugere que quanto mais poligâmica é uma espécie, mais rápido os machos envelhecem e morrem".

"Computer says No"

Esta é dedicada a ti...
Ok, este sketch não se passa na agência de viagens (o real emprego da Carol), mas num banco. Mas como a Carol diz várias vezes o "No" em tão pouco tempo, decidi optar por este sketch.

Espero que te saiba bem relembrar isto.
Beijinho bom, "Yes"?

Stereophonics - Have a Nice Day

Hamlet... Excelente


E lá fui eu ontem, dia 21 de Outubro, com uns quantos amigos e conhecidos ver ao vivo e a cores, essa grande obra de Shakespeare, de seu nome "Hamlet".
Lá entramos pelas 17h00 no Teatro Maria Matos, depois de uma confusão com os lugares, lá nos sentamos e assistimos à peça.
Adorei o início, semelhante ao final, com uns efeitos sonoros e de espelhos muito hipnotisantes aos sentidos. A encenação execelente, o cenário muito muito minimalista mas bem escolhido. Quanto ao leque de actores, o cabeça de cartaz, o Diogo Infante, esteve excelente, se bem que num ou outro momento senti que poderia ter estado um pouco melhor.
Adorei a interpretação do Albano Jerónimo, excelente. A nível de representação, julgo que quando estava em palco só com o Diogo, ainda conseguia ser melhor que ele. E claro a Natália Luisa, adoro a presença e principalmente a voz daquela mulher, para mim a melhor voz feminina entre as actrizes portuguesas, até mesmo a chorar e a gritar, é demais.
Foi uma execelente tarde, a ver se volto ao teatro em breve.

sábado, 20 de outubro de 2007

Madonna - Justify My Love

Depois de ouvir esta música umas vezes até passei a gostar bastante da música. Agora o vídeo é que ainda ando a tentar entranhar.

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Lene Marlin - Sitting Down Here

It really seems like that...

"I'm sitting down here,
But hey you can't see me, kinda invisible:
You don't sense my stay
Not really hiding, not like a shadow
Just thought I would join you for one day
I'm sitting down here,
But hey you can't see me"

Leah Andreone - "It's Alright... It's OK"

Descontos...

Não, ainda não chegou mais um período de descontos e saldos nas lojas. Mas aposto que dentro em breve será só publicidade a tudo e a tudo. Vem aí mais um período de assaltos às lojas para as compras de Natal, um assalto às carteiras, às contas do banco, aos créditos.
Bom, mas este post não é dedicado a nada disto. É sim ao facto de eu de repente ter descoberto e adquirido várias formas de obter descontos para ir ao cinema e não ter companhia... Buáááááá. A primeira forma e talvez a mais prática e que vai agradar a muitos que ainda não tenham conhecimento desta modalidade é o Cartão Lisboa Viva. Sim, esse mesmo, o tal que dá para o passe da CP, do Metro, da Carris, etc. Se apresentar este cartão numa bilheiteira Lusomundo, tem sempre desconto ao preço de um bilhete de Segunda-feira ou de estudante. Sempre dá para poupar um Euro. E como há milhares, senão mesmo milhões (será que estou a exagerar, talvez não) de pessoas a ter este cartão, toca a aproveitar. Uma outra maneira é através dos iogurtes. Andei eu meses a fio a beber litradas de DanUps e a guardar as tampinhas para trocar por prémios giros, quando o stock dos ditos prémios foi-se à vida. Resultado, sempre tenho pontos para trocar por vales de 1 ou 2 euros para um bilhete de cinema.
Finalmente, há ainda os pontos Uailde, um site que há já mais de um ano ouvi falar e nunca tinha ligado. Mas vale a pena. Ao comprar um menú no McDonalds, eles dão uns códigos para introduzir num site que permite trocar por vários prémios. Um deles, por pouquíssimos pontos, dão um desconto num bilhete Lusomundo, passando este a custar 3.50 euros. Bom desconto, não? E pronto, cá ando eu com descontos e sem companhia... Vidas. Há alguém que queira um cineminha com o "je"?
Mas um pormenor, estes descontos todos só são válidos para os Cinemas Lusomundo.

Rihanna - Umbrella (The Cartoon)

A minha versão preferida do clip "Umbrella" da Rihanna.

Pon and Z

Adoro estes bonequinhos. Às vezes têm coisas um pouco mórbidas, é verdade, mas mesmo aí contêm mensagens tão lindas sobre o que é o amor, sobre amar. Se precisarem, pausem mesmo o clip para ler melhor as tiras.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Oasis - Don't Look Back In Anger

Dedicado a todos aqueles que por algum motivo, alguns bem fortes, já se chatearam, aborreceram ou ficaram zangados comigo. Sei que muitas vezes peço desculpa, mas passo a vida a dizer e cometer disparates. Devia era me conter...

Viviane - A vida não chega

Ontem vi e ouvi esta menina num daqueles programas vespertinos da nossa tv. Não sabia que agora se andava a dedicar aos fados, pareceu-me. Para ser sincero não gostei de a ouvir naquele registo musical. E logo ela que tem esta voz de encantar, espero que não siga aquela área, mas que se dedique a temas lindos como este.

Emilia - Big Big World

Today i'm not feelling big at all. I really should, but for some reason i'm not. I have news that i would like to share with you, share that moment... maybe later.

Anastacia - Cowboys and Kisses

James Blunt - Wise Men

Viva Forever

Às vezes gostava que fosse assim, voltar a ser criança ou então desaparecer num cubo mágico como ocorre neste clip. Uma espécie de pausa, de férias na minha vida. Para me restabelecer e voltar... melhor.

Do you still remember
How we used to be
Feeling together, believe in whatever
My love has said to me
Both of us were dreamers
Young love in the sun
Felt like my saviour, my spirit I gave ya
We'd only just begun

Viva forever, I'll be waiting
Everlasting, like the sun
Live forever,
For the moment
Ever searching for the one

Let's talk about Love

Everywhere I go
all the places that I’ve been
Every smile's a new horizon
on a land I’ve never seen
There are people around the world
different faces different names
But there's one true emotion that
reminds me we're the same...
Let's talk about love

From the laughter of a child
to the tears of a grown man
There's a thread that runs right through us
and helps us understand
As subtle as a breeze
that fans a flicker to a flame
From the very first sweet melody
to the very last refrain...

Let's talk about love
Let's talk about us
Let's talk about life
Let's talk about trust
Let's talk about love

It's the king of all who live
and the queen of all good hearts
It's the ace you may keep up your sleeve
Till the name is all but lost
As deep as any sea
With the rage of any storm
But as gentle as a falling leaf
On any autumn morn...

Let's talk about love
It's all we're needin'
Let's talk about us
The air we're breathin'
Let's talk about life
I wanna know you
Let's talk about trust
And I wanna show you

Let's talk about love

I Hate me Then I Love me

Eis-me como me sinto. Uns momentos um pouco melhor, outros a detestar-me. Para agravar só faço e digo asneiras (esta se calhar vai ser mais uma). Devia era estar calado e quieto e deixar tudo passar, tudo o que aqui vai dentro, para que tudo ficasse bem. O pior é que desconfio como é tudo vai acabar. Mal, e eu sozinho a chorar ainda mais para um canto. Já me avisaram para não ser assim, mas... Mas porque é que me apaixono sempre por quem não devo...

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Christina Aguilera Beautiful Parody

E eu quero adoro este tema. Ok, aqui fica uma versão mais critica da artista.

Paródias à Madge

Que atentado, que heresia, que vergonha. Já há quem não respeite o trabalho de ELA.
Ok, mas admito, até há umas piadas engraçadas (mas poucas) lá pelo meio.
E o que vale é que ELA não deve levar isto a mal, aposto.
Britney and Madonna Parody

Justify my Love - Madonna Parody

Madonna Parody - Frozen

Madonna 'Music' Parody from MadTV

Shakira Parody

Vejam estas paródias feitas à pobre da Shakira. Puseram-me bem disposto esta tarde de tanto me rir. A primeira delas está demais.
Paródia Nº1

Paródia nº2

Paródia nº3

James Blunt (Parody) - She Was Beautiful

Tem alguma piada esta versão

Bryan Adams - Everything I Do

Dia Mundial da Alimentação

Hoje é dia mundial da alimentação. Um dia que mais uma vez é para celebrar, mas também para sensibilizar. Por um lado para alertar as pessoas que deveriam ter mais cuidado com a alimentação, pois a obesidade faz mal à saúde. Mas também as outras pessoas que estão no outro extremo, ou seja, as que fazem dietas estranhas e passam mesmo fome para ficar magrerrímas e que por consequêcia levam a outros tantos problemas como anorexia ou bolímia.
Mas este dia serve também para mostrar que ainda há pessoas a passar fome em muitas partes do mundo, não só em países pobres, mas até cá, quem sabe até mesmo ao seu lado. A comida é um bem precioso que nem toda a gente tem acesso e infelizmente há quem se esqueça disso e desperdice comida sem se lembrar destas mesmas pessoas.
Tudo isto para dizer que coma e bem, com pratos variados, mas lembre-se que tudo em excesso faz mal, quer por exagero, quer por carência.
PS: Só acho mal este dia celebrar-se a meio do mês. Quer dizer, quer uma pessoa celebrá-lo ir jantando fora, mas... mas... está-se a meio do mês caramba. Não deveria ser mais no início ou no final, quando por norma as pessoas recebem?

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

The Turtles - So Happy Together

Imagine me and you
I do
Me and you
and you and me
Only us, so happy together...

Sim esta é para ti, a ver se percebes. Abre os olhos, será assim tão difícil?
Ou será difícil aceitar, compreender, perceber-me? Ou simplesmente não querer-me como tal?

Madonna - Dear Jessie

Com temas e clips como este, como é possível que alguém não se sinta outra vez tentado, preparado para tentar ser feliz e sonhar com isso. Dilemas!?!?! Go for it!

Silence 4 - Angel Song

This is me
during the last weeks...

Madonna - Like A Prayer

Às vezes numa oração, mesmo sem ser feita a uma entidade, a um Deus, mas ao acaso, ao vento, ao destino, pode ser que este no ouça e nos conceda algo, ou quanto muito, nos conforte com outra coisa qualquer.

Life is a mystery, everyone must stand alone
I hear you call my name
And it feels like home

Just like a prayer, your voice can take me there
Just like a muse to me, you are a mystery
Just like a dream, you are not what you seem
Just like a prayer, no choice your voice can take me there

Savage Garden - Santa Monica

A sociedade actual é cada vez mais assim. Vive das aparências e para as aparências. Os melhores corpos, as melhoras caras, as melhores roupas, os melhores aspectos. É a tudo isto que se dá mais importância. Ir aos sítios mais badalados, ser visto, aparecer.
Cada vez me convenço mais que em certa medida, sabe bem melhor ficar em casa, não digo ao telefone, tal como na música, mas na Internet, no Msn (este tema já tem uns aminhos e a net na altura ainda não estava tão desenvolvida). Ao menos aí, podemos ser quem quisermos, isto se quisermos fingir. Não é bem o meu caso. Só que muitas e tantas vezes parece que na Internet, mesmo sem fingir, a outra pessoa do lado de lá parece tão interessado na nossa pessoa, em querer saber mais, em querer nos conhecer mais e finalmente em querer nos conhecer pessoalmente. E depois, a desilusão. Não falo do aspecto, ou mesmo da pessoa em si, mas o facto de não sermos certamente tudo aquilo a que o outro imaginava ser, ir de encontro às suas expectativas. Não ser uma estampa, ter um corpo perfeito, ou não ter todos os gostos que ele tem, não ser super inteligente ou mesmo superdotado (refira-se intelectualmente, para não dar azo a outras interpretações), não ter o look, sei lá, não ir de encontro a todas as suas expectativas. E depois, depois lá se vai o fascínio inicial criado no mundo virtual. Sei bem que não é saudável viver só na net e da net (tal como das aparências), mas a par disso, vejo que apenas umas reuniões e saídas com realmente bons amigos é o que nos vai dando alguma alegria à vida. De resto, enfim, que mundo este se tornou!!!

In Santa Monica, in the wintertime,
The lazy streets so undemanding
I walk into the crowd
In Santa Monica, you get your coffee from
The coolest places on the promenade
Where people dress just so
Beauty so unavoidable, everywhere you turn
It's there.
I sit and wonder what am I doing here?

But on the telephone line I am anyone
I am anything I want to be.
I could be a super model or Norman Mailer
And you wouldn't know the difference
Or would you?

In Santa Monica, all the people got modern names
Like Jake or Mandy
And modern bodies too
In Santa Monica, on the boulevard,
You'll have to dodge those in-line skaters
Or they'll knock you down
I never felt so lonely,
Never felt so out of place
I never wanted something more than this

But on the telephone line I am anyone
I am anything I want to be
I could be a super model or Norman Mailer
And you wouldn't know the difference
On the telephone line, I am any height
I am any age I want to be
I could be a caped crusader, or space invader
And you wouldn't know the difference
Or would you?

Or would you?

But on the telephone line I am anyone
I am anything I want to be
I could be a super model or Norman Mailer
And you wouldn't know the difference
On the telephone line, I am any height
I am any age I want to be
I could be a caped crusader, or space invader
And you wouldn't know the difference
Or would you?

No More I love You's

Não quero acreditar de todo que isto me possa acontecer. Nada mesmo. Tenho que acreditar ainda no possível e mesmo no impossível.
Que merda, vou-me deitar com este tema e a chorar, até amanhã.

Madonna - The Power Of Goodbye


Poucas vezes tenho pensado nisto ultimamente, mas já o tenho feito. Não queria de modo algum, mas já o fiz. Queria e quero ainda continuar a acreditar que o poder de acreditar e que o poder do amor é maior que tudo o resto. Mas, mas, mas... por vezes pensa-se em tanto e se calhar quanto mais se pensa pior é.
E depois penso nisso, será que se merece de facto alguém, que se merece ter de facto alguém isto depois de ter ocorrido um simples pensamento em desistir. Certo é que o pensamento não é a acção em si, mas é um princípio e não sei, possivelmente algo já que não nos torna merecedores de nada, mesmo de nada, menos ainda de alguém de quem se gosta tanto, que se ama à sua maneira.
Por onde será que ando, o tal que cria, acreditava, tinha fé ainda em um ou outro sonho. Não me tenho reconhecido por vezes, já não sei muito bem quem sou.

domingo, 14 de outubro de 2007

Fool's Garden - Lemon tree


I'm sitting here in a boring room
It's just another rainy Sunday afternoon
I'm wasting my time, I got nothing to do
I'm hanging around, I'm waiting for you
But nothing ever happens, and I wonder
I'm driving around in my car
I'm driving too fast, I'm driving too far
I'd like to change my point of view
I feel so lonely, I'm waiting for you
But nothing ever happens, and I wonder

I wonder how, I wonder why
Yesterday you told me 'bout the blue blue sky
And all that I can see is just a yellow lemon tree
I'm turning my head up and down
I'm turning, turning, turning, turning, turning around
And all that I can see is just a yellow lemon tree

Computer says "No"

De facto nada me surpreende nos dias de hoje, embora por um lado faça-me imensa confusão. Uma vez mais, cada pessoa é uma pessoa e faz o que quer e bem lhe entende com a sua vida, e eu embora ache estranho, desde que essas ditas situações não tentem implicar a minha pessoa, ainda me vou dando com algumas destas pessoas. Ora no mundo actual, as gerações mais novas (a maioria das pessoas dentro destas gerações) não se importam de viver com relações (isto se se pode chamar a isto uma relação) para mim estranhas, frágeis, efémeras, etc. Situações como engates diários, amigos coloridos, "fuckbuddies", ou mesmo relações abertas, são o pão nosso de cada dia. É estranho como já não se consegue (ou poucos o fazem) ter uma relação de sentimentos e partilha com uma única pessoa, de quem se realmente ama e se quer partilhar o resto da vida. E se na dita generalidade das pessoas isto vai acontecendo, no "mundo gay" é ainda pior.
Tudo isto a propósito da minha noite de ontem. Acho que quem me conhece minimamente já se apercebeu que não estou minimamente virado para ter uma vida nas condições que a maior parte dos gays prefere. Engates, relacionamentos abertos, etc. Mas mesmo assim, sinto isso mesmo, que apesar de tudo tentam insistir. Desculpem-me e perdoem-me se não é isso que sinto falta ou se não estou na vossa "onda" ou moda. Não, não tenho pena de não ser assim, mas se não me compreendem, é preferível que nem toquem no assunto ou se continuem a insinuar. Felizmente (pelo menos para mim), tanto o meu computador racional (o meu cérebro), tanto o meu computador emocional (o coração) conseguem dizer "Não" a situações como estas. Como tal e em jeito de conclusão, pegando num sketch de uma série que um amigo meu via, fica já o aviso. Caso venham com intenções deste género para cima de mim, irão ouvir algo do género: Computer says "No"!

sábado, 13 de outubro de 2007

Partir... ou não

Não tendo nada mesmo em concreto que me agarre a este país neste momento, várias foram já as vezes que me passou pela cabeça a ideia de emigrar. É certo que muito me pesaria o facto de deixar por cá a familia, os amigos, e admito, a esperança que coloquei em alguém que adoro, mas que julgo que nunca verei frutos nessa relação. Como tal, depois de ter visto uma oportunidade de emprego oferecida, imagine-se, pela Comissão Europeia a propósito dos 50 anos do Tratado que deu origem ao que hoje é a União Europeia, eis que me candidatei. Preenchi o formulário que tinham na página deles e no final pediam em cerca de 3000 caracteres o porquê da minha candidatura, expectativas, etc. Referi uma série de razões pelas quais me inscrevi para este programa, entre as quais seria uma oportunidade única para conhecer outras culturas, passar a ter outros conhecimentos, métodos de trabalho, melhorar ainda mais as minhas capacidades línguísticas e claro está, aumentar o meu currículo, a minha experiência profissional e pessoal. Claro que não pude dizer tudo quanto queria, se calhar (ou certamente) fui hipócrita e não disse que andei a estudar 16 anos a fio, a tentar ser dos melhores, e depois o meu país, a minha nação, não me dá uma oportunidade de jeito para mostrar o que valho e por isso pensei em emigrar. Não disse que a economia do país também está no estado em que está devido aos nossos governantes nunca terem feito nada de jeito enquanto governantes. Mas suponho que se tal fosse dito, a minha candidatura seria automaticamente excluída. Infelizmente neste país ainda é assim, ou nos auto-censuramos, ou acontecem situações idênticas à de por exemplo o José Rodrigues dos Santos recentemente.
Enfim, lá me candidatei, a ver onde isto vai dar. Se parto, se não parto. Já não seria a primeira vez que, não digo que "sacrifiquei", mas antes recusei ofertas de trabalho no estrangeiro ou ilhas derivado a um motivo bem forte. O ter alguém que me preenchia a tal ponto que não me importava de deixar tudo para trás só para estar com essa pessoa. Sou assim, admito, ainda sou daqueles que põe os sentimentos, a vida pessoal à frente da profissional. Talvez um louco que não se importa que cometer as maiores loucuras por aquele que ama.

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Foo Fighters - Learn to Fly

Novo spot português na luta contra a SIDA

Hoje vi pela primeira vez este spot (ao que tudo indica recente) numa sala de cinema. Mais tarde vi que também já está a passar na televisão. Mas para quem não tem por hábito aceder a estes dois meios de comunicação ou para quem ainda não quis entender a mensagem, quis deixar aqui também o novo anúncio.
Evoca precisamente algumas (entre outras) razões pelas quais algumas pessoas não o querem usar e depois o resultado pode ser fatal.
Use o preservativo para seu próprio bem.

Boyzone - Everyday I Love You

Foi com uma imensa tristeza que há uns anos ouvi a anunciar que este seria o último single e clip destes meninos que me acompanharam durante a adolescência.
Um clip gravado nas belíssimas ruas de Praga, um final em grande, com um tema lindo e uma letra num jeito de declaração/pedido.

I don't know, but I believe
That some things are meant to be
And that you'll make a better me
Everyday I love you

I never thought that dreams came true
But you showed me that they do
You know that I learn something new
Everyday I love you

'Cos I believe that destiny
Is out of our control (don't you know that I do)
And you'll never live until you love
With all your heart and soul.

It's a touch when I feel bad
It's a smile when I get mad
All the little things I am
Everyday I love you

Everyday I love you more
Everyday I love you

'Cos I believe that destiny
Is out of our control (don't you know that I do)
And you'll never live until you love
With all your heart and soul

If I asked would you say yes?
Together we're the very best
I know that I am truly blessed
Everyday I love you
And I'll give you my best
Everyday I love you

Blessid Union Of Souls - Hey Leonardo


Quando se gosta de alguém deve-se gostar por aquilo que essa pessoa vale, por quem ela realmente é e não por aquilo que essa pessoa tem.

O Bicho Homem é um animal, uma besta

Hoje fikei mais que revoltado e com o estomâgo às voltas com um cenário que encontrei aqui na minha zona. E depois de ter lido um post num blog ainda mais fiquei por perceber a crueldade que o Homem é capaz de fazer perante os animais. A situação que vou relatar tem a ver com cães.
Hoje ao percorrer meia dúzia de quilómetros na estrada principal aqui da minha zona (Estrada Nacional nº3) encontrei pelas bermas da estrada, tanto à ida como à vinda, 3 ou 4 cães mortos. Ao que pensei, "pois já começou de novo a época de sacrifício dos pobres bichos". Todos os anos passa-se o mesmo. Há uns anos não percebia o porquê daquilo, era um puto inocente e não conhecia a capacidade do Homem em fazer tal maldade. Hoje, foi só juntar 1 + 1 para concluir isso mesmo. A época da caça já começou e aqueles cães que são levados para a caça pelos donos e que não lhes dão o que eles querem, como não querem gastar dinheiro com eles porque os acham inúteis e não servem para caçar, simplesmente abandonam-os. Andam a vaguear pelas estradas, perdidos e são atropelados por um qualquer condutor menos atento. E como hoje é quinta-feira, dia de caça, foi mesmo isso que pensei. Todos os anos, dezenas e dezenas de cães vão aparecendo por aqui mortos nas bermas das estradas devido a donos estúpidos que apenas pensam em se aproveitar dos bichos. Se não correspondes às expectativas, adeus que há mais. É uma triste realidade que suponho ocorrer por outras tantas terras deste nosso país.

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Zélia Duncan - Inclemência (Diz nos meus olhos)

Esta Senhora da música brasileira, tem uns quantos temas com uma melodia e letras fantásticas. Esta é uma das minhas preferidas. Faz lembrar um tango.

Pensei
Que haveria um pouco mais
De amor para mim
Guardei
Cada luar
Cada verso encoberto
Nas notas da canção

Pra que
Se um vazio me esperava
E eu não percebi
Devolve meus dias
Minha alegria
Diz nos meus olhos
Verdades ruins

Que não foi bom rimar
Cada carinho que eu fiz
Que a minha voz cantada
Nem soa tão bem
Que os nossos sonhos
Foram pesadelos
Enfim,
Mas pelo menos
Fala pra mim

Esse silêncio
É que me atordoa
Se foi tudo à toa
Volta e me deixa
Me recolho,volto ao meu mundo
O que é só meu
Tem que voltar pra mim

Me lembro quando
Você passou
Era um dia tão claro de sol
Pensei:"Meu Deus,
É um sonho!"
Meu coração feito louco
Batuque

Por isso agora
Não me machuque
Vou te guardar como
Triste lembrança
Ninguém jamais vai me
Enganar outra vez
Eu prometo à vocês

Vonda Shepard - Searchin' my soul


Tema principal da série "Ally McBeal" cantado por uma grande voz, na minha opinião, claro.

terça-feira, 9 de outubro de 2007

RTP: o regresso do Lápis Azul

O jornalista José Rodrigues dos Santos encontra-se de momento suspenso pelo Conselho de Administração da RTP, não podendo exercer o seu trabalho. Mais, segundo consta, foi lhe aplicado um processo disciplinar e habilita-se a ser demitido. O porquê? Porque quis dar a sua opinião das pessoas que estão à frente da administração do canal do Estado e como neste país a liberdade de expressão já não é o que foi, que se façam calar as vozes, nem que seja com medidas de repressão.
Verdade seja dita que não morro de amores por este jornalista. Ao que parece é uma pessoa intragável, um péssimo professor, mas no que refere aquilo que fez na televisão, faz bem. Sim, se calhar a fama subiu-lhe um pouco à cabeça, enfim, mas cada um é como é.
Mas retomando o que interessa, José Rodrigues dos Santos, deu a conhecer a sua opinião sobre o Conselho de Administração ao um semanário nacional, onde acusou que este em vez de tomar conhecimentos, aconselhar, etc, o que se passava dentro da RTP, era quem por vezes tomava decisões efectivas quanto à informação do canal estatal. Mais é ainda referido, que muitas vezes certos assuntos eram calados, devido a influência directa de alguns governates ou figuras ligadas ao Estado. Isto porque o Conselho de Administração é nomeado directamente pelo governo. Resultado, José Rodrigues dos Santos e a sua equipa de Direcção de Informação, demitiram-se porque não queriam ser constantemente censurados e não estar à mercê de decisões de pessoas nomeadas pelo governo. Aplaudi esta decisão, mais que não seja, por alguma razão os jornalistas têm um código deontológico o qual devem seguir e não serem manipulados quer pelo poder político, quer pelo poder económico. Com tudo isto posso apenas concluir que a censura voltou ao nosso país. Mais, que este governo de tudo tem feito para calar o povo, quer seja a classe jornalística, os professores, as forças da autoridade. Desconfio que nas próximas, alguém não vai ter de novo uma maioria, há não vai, não.

Ain't no sunshine

Da banda sonora do filme "Notting Hill".
Bom, mas a par do "she"'s gone, também pode ser "he", não é?

Savage Garden - Best Thing

Yes, that's true.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Anastacia - Sick And Tired

Porque hoje estou doentinho, com dores de garganta, no corpo, nariz mais entupido que a rotunda do Marquês à hora de ponta e estou farto, fartíssimo. Estar doente é desgastante, senão para nãoo dizer, uma merda (pronto, está dito). Destesto, é horrível, péssimo. Só me apetecia era miminhos, festinhas, beijinhos, abracinhos, carinhos de alguém. Merda.

Yann Tiersen - Les Jours Tristes

Uma música que faz parte da banda sonora do filme "Fabuloso Destino de Amélie" e que eu adoro. Um dia, embora com muitas adversidades, o mundo será dos "fools" desta vida.

It's hard, hard not to sit on your hands
And bury your head in the sand
Hard not to make other plans
and claim that you've done all you can all along
And life must go on

It's hard, hard to stand up for what's right
And bring home the bacon each night
Hard not to break down and cry
When every idea that you've tried has been wrong
But you must carry on

It's hard but you know it's worth the fight
'cause you know you've got the truth on your side
When the accusations fly, hold tight
Don't be afraid of what they'll say
Who cares what cowards think, anyway
They will understand one day, one day

It's hard, hard when you're here all alone
And everyone else has gone home
Harder to know right from wrong
When all objectivity's gone
And it's gone
But you still carry on

'cause you, you are the only one left
And you've got to clean up this mess
You know you'll end up like the rest
Bitter and twisted, unless
You stay strong and you carry on

It's hard but you know it's worth the fight
'cause you know you've got the truth on your side
When the accusations fly, hold tight
And don't be afraid of what they'll say
Who cares what cowards think, anyway
They will understand one day, one day.

ABBA - Mamma Mia

Mais uma para a minha mãe, neste dia dela.

Happy Birthday Mama

Parabéns a alguém muito especial.
Spice Girls - Mama

domingo, 7 de outubro de 2007

Turn Back Time (Aqua)


Tantas e tantas vezes penso nisso ultimamente. O bom que seria poder viajar no tempo. Mas certamente estaria a ser injusto e talvez egoísta, tendo em conta que seria para benefício próprio.
O facto, é que umas vezes apetecia-me viajar ao passado, outras ao futuro, umas vezes voltar a ser criança, outras mais velho e maduro.
Ir ao passado e ser de novo uma criança inocente, ingénua, sem saber as coisas más que o futuro tráz pela frente. E ser feliz, sem preocupação de espécie alguma.
Ir ao futuro e ver quem eu sou, o que sou, espero que mais velho e experiente, mais sabedor, inteligente e quem sabe por isso tudo, feliz ao lado de alguém para sempre.
O presente, esse para mim não o sinti importante, falta me muita coisa.
Mas também é certo que gostava de ir ao passado, poder tentar resolver certas situações, não só minhas mas de outros. Talvez eles assim também pudessem ser felizes. Talvez assim eles não tivessem sofrido tanto. Talvez assim, não tivessem tido tantas desilusões. Talvez assim nos dias de hoje não estivessem magoados. Talvez assim nos dias de hoje me fosse concedida uma oportunidade para mostrar quem sou... talvez.
Enfim, mas confesso que com isto tudo, penso nas outras pessoas, mas também em mim. Sim, confesso estou a ser egoísta. E não o deveria ser...

Madonna - Hey You

Para todos e todos e todos. Enquanto há vida, à esperança. Enquanto à vida, muita coisa pode ser feita para mudar o mundo inteiro e até o nosso pequeno mundo cá dentro de nós. Sim, porque há coisas que ainda conseguem ter esse efeito de abalar o mundo.

Hey You
Don't You give up
It's not so bad
There's still a chance for Us

Kiss me (Sixpence None the Richer)

Kiss me.

Lene Marlin - Unforgivable Sinner

Há uns anos ouvi isto vezes e vezes sem conta.

Natalie Cole and Nat King Cole - When I Fall In Love

Saidinho da Casca

Domingo à noite, a fome começa a apertar, família fora, pensa-se um pouco e lá se decide fazer algo para jantar. Uns ovinhos mexidos cheios de coisinhas, tal como gosto. Começo por cortar aos bocadinhos para um prato fatias de queijo, fiambre, azeitonas e delicias do mar. Ponho a frigideira ao lume com um fio de óleo, vou ao frigorífico buscar ovos e digo "Óptimo, são dois, mesmo à conta". Fecho a porta do frigorífico, pouso a caixa dos ovos já aberta em cima da bancada e tento tirar com uma mão o ovo maior, que era bem grande. Nada. Estranhei e tentei de novo. Pensei: "Raios, então estás preso ou colado?". Nisto faço um pouco mais de força a puxar e de repente só sinto o dito a desfazer-se na minha mão. Resultado, ovo pelo pijama, chinelos, bancada, chão e claro está, dentro da caixa dos ovos. Depois de limpar tudo e pôr o restante na máquina para lavar, lá fiz o jantar com um só ovo. Não sabia que agora aquelas caixas eram assassinas de jantares. Mas o mais estranho, é que tipo de ovo era aquele, que além de grande demais, até estava preso à caixa...

How Long is a Swatch Minute?

Spot Swatch - How Long is a Swatch Minute?
Foi com este spot que há uns bons anos atrás fiquei a conhecer este tema dos Midge Ure, "Breathe". Desde então que o adoro.

Midge Ure - Breathe

Adoro este clip, adoro este tema, adoro a letra, é um hino à vida, ao amor. Alguém que precisa de respirar para viver, alguém que precisa de amar para viver, alguém que precisa de amar para respirar, alguém que precisa de alguém para viver, respirar, amar.

With every waking breath I breathe
I see what life has dealt to me
With every sadness I deny
I feel a chance inside me die

Give me a taste of something new
To touch to hold to pull me through
Send me a guiding light that shines
Across this darkened life of mine

Breathe some soul in me
Breathe your gift of love to me
Breathe life to lay 'fore me
Breathe to make me breathe

For every man who built a home
A paper promise for his own
He fights against an open flow
Of lies and failures, we all know

To those who have and who have not
How can you live with what you've got?
Give me a touch of something sure
I could be happy evermore

Breathe some soul in me
Breathe your gift of love to me
Breathe life to lay 'fore me
To see to make me breathe

Breathe your honesty
Breathe your innocence to me
Breathe your word and set me free
Breathe to make me breathe

This life prepares the strangest things
The dreams we dream of what life brings
The highest highs can turn around
To sow love's seeds on stony ground

Breathe
Breathe

Breathe some soul in me
Breathe your gift of love to me
Breathe life to lay 'fore me
To see to make me breathe

Breathe your honesty
Breathe your innocence to me
Breathe your word and set me free
Breathe to make me breathe

Paint my Love (Michael Learns to Rock)

Blue & Elton John - Sorry Seems to Be the Hardest Word


Not for me.

Anne Murray -You Needed Me


Because I still need you and always will...

Maria Rita - Encontros e Despedidas


Hoje apeteceu-me recordar esta música. Não sei se a conhecem e quem a canta. É Maria Rita, um dos grandes nomes actuais da Bossanova, no Brasil, e é filha da rainha deste género musical, falo de Elis Regina, claro. Embora a meu ver seja uma excelente interprete, a mãe era melhor. Mas pode ser que com o tempo chegue lá.
Quanto a este tema, acho-o lindo. Pode-se ouvi-lo de duas formas: como uma metáfora da vida, ou seja, encontros e despedidas que se vão tendo com alguém ao longo da vida; ou literalmente como uma rotina diária numa estação de comboio. Acho a letra excelente. Aliás, já dei por mim em plena Gare do Oriente a ouvir esta música no MP3 e a tomar atenção às pessoas e a ver comportamentos/gestos semelhantes aos descritos neste tema. Experimentem fazê-lo. É sem dúvida uma experiência interessante, ver o mundo das outras pessoas, por um lado distante porque não as conhecemos, mas por outro lado bem perto, já que as vemos a se reencontrarem e a se despedirem bem à nossa frente.

sábado, 6 de outubro de 2007

Semisonic - Chemistry


Quando surge uma certa química entre duas pessoas é algo tão maravilhoso, não é? Alguns chamam-lhe empatia, características em comum, gostos em comum, etc. Mas o termo química resume isso tudo.

Parabéns!

Parabéns a um amigo recente mas que se tem tornado muito especial para mim. Espero que continues tal como és: sincero, brincalhão, amigo dos amigos, mas que sobretudo sejas como tens sido até hoje e continuando a defender certos valores em que acreditas. Só uma coisa. Espero que consigas alterar alguns pontos de vista negativos teus quanto à vida e assim tenho a certeza que serás feliz. Tem um excelente dia de anos e SÊ SEMPRE TU.
Beijos
Des'ree - You Gotta Be

Sweet Dreams... or not

Numa destas noites, a conversar com um amigo meu, estivemos a falar num tema engraçado e ao mesmo tempo íntimo, pelo menos do meu ponto de vista. Falamos sobre coisas que sonhamos. Não me refiro a sonhos por tornar realidade. Falo de sonhos durante um sono, mas não propriamente sonhos, mas sim pesadelos. Trocamos um com o outro os pesadelos que por vezes se repetem, porque ao que parece, volta e meia as pessoas têm o mesmo género de pesadelos. No meu caso, já implicou monstros tipo crocodilos ou assim, ou muitas vezes andava numa paranóia de acordar de um pesadelo em que morria sempre provocado por uma explosão de gás. Era muito, muito aflitivo. Um outro pesadelo dos mais frequentes tem a ver com o meus dentes, em que sonho que estou a sonhar e de repente uns começam a cair e outros parece que ao falar começo a mastigá-los e a se desfazerem em pó. E depois fico muito triste porque fico sem dentes, é muito estranho. Um último pesadelo meu tem a ver com o facto de que sonho que estou deitado na minha cama e que seres/vultos sem cara me aparecem para me acordar e eu fico paralisado, sinto mesmo isso, que não consigo mexer um músculo, não consigo acender a luz do candeeiro, nada de nada e de repente começo a gritar. Esse é me também aflitivo.
Também o meu amigo, tal como referi, confidenciou-me os seus, mas como seus não os vou contar.
Mas achei piada termos partilhado estes nossos pesadelos. Para mim, além de aprender muitas coisas diariamente com as pessoas que conheço e com quem gosto de estar, gosto de partilhar as coisas da vida, pontos de vista, coisas pessoais, coisas tão simples como estas e que em certa medida nos permitem conhecer melhor uns aos outros e ficarmos mais próximos. Ou seja, isso mesmo, momentos de partilha.
Marilyn Manson - SWEET DREAMS

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Coisa de gaja... será?


O que será isto perguntam vocês? Alguma tentativa? Não, não é um soutien nem biquini. Não, não são os meus óculos de mergulhar na piscina. Mas andam lá perto. Sim, é uma máscara de gel frio para descansar os olhos e tirar olheiras e afins. Estes são meus, é verdade. Cá em casa, já há uns quantos, graças a uma promoção que uns iogurtes magros andam a dar. A questão, tanto quanto eu concluí, é que os brindes que oferecem nos iogurtes magros da dita marca, parece que dão a entender que são para mulheres. Isto porque ou oferecem estas máscaras, ou umas limas para as unhas, ou um gancho/suporte para pendurar malas numa mesa. Mas porque querem eles transmitir essa ideia. Porque é um iogurte dito "light"? Eu não sou muito apologista de iogurtes "light", aliás, ultimamente tenho bebido é Danups (Ok, sou viciado em promoções e prémios). Mas há homens que consomem produtos "light". E mais, há homens que além de cortar (há uns que não, lol) as unhas, também as limam. E há homens que usam malas à tira-colo. E claro, há homens que se preocupam com o seu aspecto, com a sua cara. Não percebi muito bem esta promoção, mas enfim. Se acham que são coisas de gaja, que se lixe, vou usar a máscara na mesma.
PS: Eu e a minha mãe já lhe descobrimos uma outra utilidade. Como tem um elástico para por à volta da cabeça, quando se está com uma dor de cabeça, pô-lo na testa também sabe bem e ajuda a aliviar a dita cuja.

Madonna - Hung Up

É que nem a propósito de actividade física. Hoje tinha eu acabado de deixar as instalações da piscina e ainda com alguma adrenalina e boa disposição depois de ter nadado durante uma hora, quando ligo o rádio do carro e começa esta música de HER Madgesty. Ou seja, pus o rádio bem alto, cantei bem alto e a boa disposição continuou...

Savage garden - The Animal Song

Uma vez mais, porque hoje é dia do animal.
E ao ouvir esta música (que faz parte da banda sonora de um filme que não me recordo, lol) digam lá que não gostavam de serem um animal, um ser livre destas coisas já tocadas pelo homem. E este ritmo, esta música deixa qualquer um bem disposto.
E ok, o Darren Hayes também um pão que nos faz alegrar e tanto a nossa vista.

The Cranberries - Animal Instinct

Porque hoje é dia do animal.

Adoro a Dolores aqui, parece uma princesa celta, uma elfa ou assim. Liiiiinda.

4 de Outubro - Dia do Animal


Parabéns meus amores, hoje é o vosso dia. Adoro-vos, são lindos a minha Maria e o meu Pantufy. Beijos imensos. Aos meus e a todos os animais do mundo um dia feliz e que não os tratem mal, pois são seres vivos que também gostam de afecto, carinho e amor. Vejam como eles se amam uns aos outros, como gostam de afecto, como o seu instinto animal leva-os a proteger as suas crias. Temos que os proteger, uns porque são inferiores ao homem em certos aspectos, outros porque estão em vias de extinção, e outros porque são indefesos e não sabem como resistir ao que o Homem tem feito ao longo do tempo. Ponto um, não abandone os seus animais: eles não têm culpa do dono que têm. Ponto dois, se poder, proteja-os. Não vai querer que um dia os seus tetranetos não saibam o que é um elefante, uma girafa, um esquilo, etc.
Celebremos hoje o dia do animal.

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Tracy Chapman - Baby Can I Hold You

Ainda pensei por aqui a versão dos Boyzone, que adoro (só podia), mas esta SENHORA também merece ser referenciada, não só porque é a autora, mas porque canta de uma forma que embala.
Quanto à música, lembrei-me dela porque passo a vida a pedir desculpa a tudo e a todos (sorry, forgive me), umas vezes com razão, outras porque é do meu feitio fazê-lo.
Quanto ao resto da música...

But you can say baby
Baby can I hold you tonight
Baby If I told you the right words
At the right time
Would You be mine?

First at all, can I hold you?
And would you be mine?
Maybe I would tell you the right words, at the right time.

Savage Garden - I Knew I Loved You


Adoro esta música. É daquelas muito lamechas que nos derretem todos porque falam dum amor já destinado e que será feliz para sempre. De um amor ainda mais forte que um amor à primeira vista. E será que há amores à primeira vista?
Não sei. Penso que não. Pode haver até atracção, muita mas mesmo muita empatia, mas a ponto de se ficar apaixonado logo, julgo que não. Acho que um amor, uma relação desta natureza, deve nascer de um conhecimento de si e de um outro ser, para perceber que por um lado, as duas pessoas vão começando a gostar mais e mais delas. Aquilo a que antigamente se chamava de namorar, sem implicar envolvência sexual logo de início. Mas um namoro subtil, onde duas pessoas vão se descobrindo aos poucos... sabe tão bem.....
Só depois dessa química, dessa empatia já bem enraizada, então se deveria dar uma oportunidade ao tal amor, que em certa medida começou à primeira vista (com a tal empatia).
Mas esta música fala de um outro género de amor. Pelos vistos de um amor já predestinado a acontecer. Mas eu ainda quero dar uma opinião relativo a esta versão de amor.
Penso que algo que é referido na música, pode mais ou menos acontecer. Como? No sentido em que uma pessoa idealiza mais ou menos o tipo de pessoa que espera para a vida, a nível de sentimentos, carácter, personalidade, relação e que ao finalmente encontrar aquele ser que o preenche em tudo o que quis, chega a essa conclusão. Eu já sabia que te amava antes de te conhecer. Ou seja, amava alguém como tu e que só poderias ser tu e que só agora conhecia
I knew I Loved You before I met You...

Semisonic - Secret Smile

Todos nós temos um sorriso secreto que o usamos para alguém.
O pior mesmo é quando não se tem ninguém para o partilhar (mesmo que seja feio como o meu), nem tão pouco motivos para sorrir, quando por mais que nos esforcemos, menos somos valorizados. Aí o nosso tal sorriso interior, a nossa alegria para viver, quase que morre.

Testes marados ... só para gente louca resolver

Hoje passei quase 3 horas e meia fechado numa sala com outras 4 pessoas a fazer testes psicotécnicos. Que stress. Primeiro porque como é óbvio ninguém conseguia acabar por inteiro qualquer um dos testes. Uns de lógica, outros de português, outros para escolhermos afirmações mais correctas, outros de sequência, um outro de contas (foi o medo, o pânico, o descalabro) e finalmente um sobre a nossa personalidade.
Enfim, a ver vamos como me saí. Não para nada do outro mundo, mas mesmo em part-time não pagam nada mal.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Missing - Evanescence

Is it someone missing me?
Well, I do. Not me, but you. Since the last time we were together.
Days, weeks passing by and I miss you more and more... Fucking life, this one.

Someone That Cannot Love (David Fonseca)

Gwen Stefani - 4 in the morning

Dolores O'Riordan - Ordinary Day

Mais um dia rotineiro, como tantos outros...

This is just an ordinary day
Wipe the insecurities away

Beautiful girl
Won't you be my inspiration?
Beautiful girl
Don't you throw your love around
What in the world, what in the world
Could ever come between us?
Beautiful girl, beautiful girl
I'll never let you down
Won't let you down

Jack Johnson - Sitting, Waiting ,Wishing

Now I was sitting waiting wishing
That you believed in superstitions
Then maybe you'd see the signs
But Lord knows that this world is cruel
And I ain't the Lord, no I'm just a fool
Learning loving somebody don't make them love you